sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Scooobyyy cadê você????

Por Andressa Ribeiro

Bom dia queridas, well well eu não sou vegetariana apesar de não ser uma consumidora assídua de carne vermelha, limito meu consumo à 1 ou 2x por semana, mas sabe aqueles dias que não tem outra solução a não ser servir salsicha para as crianças no jantar?? Não vou negar que já aconteceu algumas vezes, mas confesso que após ler essa matéria, isso não vai mais acontecer, não me agradou muito o que li, qual a opinião de vocês sobre este assunto?

A mais comum, usada em cachorros-quentes e outras receitas populares, é feita em linhas de produção automatizadas, praticamente sem contato humano e com etapas rígidas de higienização. Isso desmente o mito de que as fábricas de salsichas ainda são ambientes repugnantes, com sangue e gordura escorrendo por todos os lados.

Essa idéia se disseminou principalmente pela célebre frase do chanceler alemão Otto von Bismarck (1815-1898), que dizia que as pessoas nunca deveriam saber como são feitas as salsichas e as leis.

Na verdade, a única parte do processo que pode afetar os estômagos mais sensíveis é a hora da escolha dos ingredientes, já que essa iguaria é feita com carne picada ou moída de qualquer pedaço de boi, porco ou frango. “Geralmente, o que entra nessa mistura são as sobras dos cortes tradicionais e partes pouco apreciadas, como as bochechas e as vísceras de bovinos e suínos”, diz a engenheira de alimentos Eunice Yamada, do Instituto de Tecnologia de Alimentos de Campinas (SP).

Entretanto, a receita costuma mudar um pouco de acordo com o tipo de produto. “Quando a salsicha é de frango ou de peru, a carne aproveitada na fabricação é aquela que fica grudada nos ossos após a retirada das peças principais, como o peito, a coxa e a sobrecoxa”, afirma outra engenheira de alimentos, Carmen Castillo, da Universidade de São Paulo (USP). Mistura animal Restos de carnes de boi, de porco e de frango são os ingredientes principais do produto.

1. A matéria-prima da salsicha é a chamada carne industrial, composta principalmente de sobras e aparas dos cortes tradicionais e de regiões pouco valorizadas de boi, frango e porco. Na primeira etapa da produção, as peças congeladas são cortadas em pedaços bem pequenos por um conjunto de máquinas automáticas.

2. Depois de retalhadas, as carnes passam por um aparelho chamado cutter, que transforma a mistura em uma espécie de farelo homogêneo. O passo seguinte é juntar à matéria-prima doses de sal, amido de milho, temperos e conservantes (como nitrito de sódio), que dão uma coloração rosada à mistura. A receita fica então com cerca de 55% de carne e 45% de outros ingredientes.

3. O processo de embutimento propriamente dito começa assim que a pasta sai do cutter. A mistura é usada para encher as tripas, que podem ser naturais (como intestinos de carneiro, por exemplo) ou artificiais, feitas de plástico ou celulose, com diâmetro médio de 2 centímetros. Depois de preenchidas, as tripas são torcidas ou amarradas mecanicamente.

4. Já fechadas, as salsichas ficam por meia hora em uma estufa a 80 ºC. Um termômetro controla a temperatura, avisando a hora de interromper o cozimento, quando o interior da salsicha chegar a 70 ºC. A técnica é um pouco diferente para as salsichas defumadas, mergulhadas nessa etapa em um líquido com essência de madeira, que confere o sabor característico ao produto.

5. Depois do cozimento, as salsichas são resfriadas com uma ducha de água gelada por cerca de 20 minutos, matando microrganismos que sobreviveram ao calor da estufa. O resfriamento também desprende a tripa de plástico, mas a salsicha mantém sua forma porque as proteínas da carne coagulam durante o cozimento, criando uma fina camada externa que sustenta o formato do produto.

6. A essa altura, a salsicha até já poderia ser consumida, mas ela ainda passa pelo processo de tingimento, para melhorar o aspecto do produto. Nessa hora, ela é mergulhada por dois minutos em um tanque com uma solução de urucum, um corante natural. Depois, um banho de ácido fosfórico ajuda a fixar a cor vermelha.

7. Na última fase da produção, as salsichas são embaladas a vácuo, para garantir a conservação por um período maior. Antes de comê-las, entretanto, é recomendável ferver o produto, para se livrar de microrganismos que eventualmente tenham resistido aos processos de cozimento e de choque térmico...

fonte: mundoestranho.abril.com.br



14 comentários:

  1. Oi Ly, sinceramente? Não achei nada demais, eu fiquei até aliviada em ver que o processo é supervisionado, o local é muito limpo e se tem a preocupação de eliminar microorganismos.
    Acho que se tem que observar bem é a origem da Salsicha, se é uma empresa idônea e reconhecida, assim pode-se ter a garantia que este processo é feito desta forma. Como é um produto industrializado, recebe grandes proporções de química, seu uso em algumas crianças e bebês pode causar reações, então deve-se restringir seu consumo. Eu sempre fervo as salsichas antes de comer ou servir. Agora me diga, qual criança não ama cachorro quente? Eu não vejo problema em continuar oferecendo, mesmo aquele velho macarrão com salsicha no jantar de vez em quanto, hi hi.

    ResponderExcluir
  2. Que legal, adorei conhecer o processo. Mas esse negócio de qq parte do boi é estranho, né ? Ai ... sei lá ! Quem não gosta de um bom cachorro-quente ? Aliás, é apenas nesse caso q compro salsichas.

    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Drezoca, eu fiquei com medo quando comecei à ler, hahahaha, mas depois fiquei tranquila.
    Ahhhhh, não vou negar que amo um cachorro-quente! Acho que se a gente faz em casa, e com cuidado, é melhor ainda. Se a gente parar pra pensar, nem fruta, legume e verdura a gente pode comer despreocupada por causa da quantidade de agrotóxico! rsrsrs

    Então entre um alface e um hot-dog, eu fico com o 2º. huahuahuahua

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. ai que alívio !!! aqui em casa sempre tenho salsicha de peru na manga, ops, no frezzer e qdo não sei o q fazer pro jantar, cozinho salsichas !!!


    bjks

    ResponderExcluir
  5. Só li o começo e notei q o processo agora é com higiene, coisa diferente do que ouvia por aí. E como eu gosto muito de salsicha, então nem gosto muito de saber do que é feita. kkk
    Vez ou outra é muito bom!! =) Bjks

    ResponderExcluir
  6. erchhhhh que nojo
    eu não gosto de salsicha mesmo.


    muitos beijinhos pra voce
    e um bom fim de semana

    ResponderExcluir
  7. que susto vc deu em todo mundo hein Andressa?!
    já quase não como salsicha e estava quase assinando uma carta de extrema proibição! hahahahaha!
    valeu! obrigada pela informação, vou comer um pouco mais tranquila!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu mesma nunca ouvi aqui, esse mito das fábricas , mas confesso pra vcs que ouvia aquela frase assustadora quando se comia a salsicha alguém falava:

    - Se vc soubesse de que elas são feitas vc não comia!

    E nunca tive a curiosidade de procurar, mistura de receio e o medo de perder o gosto, pq a verdade é que eu amo uma salsichinha viu? rsrsr

    Valeu Ly!!!

    bjinhos

    ResponderExcluir
  9. Mas só se fosse doida para não querer estar na sessao Eu indico né, Ly?! hehehehe
    Adorei, amiga!! Muito obrigada!!
    Bjus, Lu

    ResponderExcluir
  10. Quando li o título do post levei até um susto, pois eu já sabia como se faz uma salsicha, mas imaginei que tinham descuberto que estavam sendo feitas até com a carne de um au...au...kkkkkkk
    Mas gostei da postagem, muito interessante para quem não sabia como é industrializada a salsicha eu adoro!!!

    beijos e tenha um belo fim de semana

    ResponderExcluir
  11. Salsichas ? Nem pensar !!
    Quando comia passava muito mal,e pior...ficava toda inchada,um horror !!
    Estou sabendo q os fabricantes colocam tbm farelo de soja...deve ser prá disfarçar um pouco,já que nutrientes mesmo nem passa por perto.
    Para quem nada acontece...mete bronca...pq é muito bom mesmo um cachorro quente !!
    beijo.

    ResponderExcluir
  12. Esse titulo ficou muito legal,assusta msm ,tive que ler ate o final pra ver se nao falava algo "Horripilante",rsrsrs
    Mas essa é uma verdade msm,nem sempre a gente vai atras saber a fundo como é feito os alimentos que ingerimos e foi uma ótima ideia a sua de postar sobre isso.
    Ótimo fds querida!!!
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  13. Andressa, eu também procuro não consumir carne diariamente e a vermelha, no máximo duas vezes por semana. E, quando compro salsicha, costumo optar pela frango.
    Que bom saber como as salsichas são preparadas! Considero importante saber o que se come.
    Beijos e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  14. Sinceramente eu adoro uma salsicha, quando comecei a ler fiquei apavorada, mas depois fui ficando mais calma por causa do tratamento que eles dão. Ufa! Que bom vou poder continuar a comer salsicha. Só que agora só em casa.

    ResponderExcluir

♥ Oi galera, infelizmente não tem sido possível retribuir as visitas, mas ficarei feliz ao ler seu comentário, porque é por ele que ainda existe esse blog.

Mil vezes obrigada por todo carinho! ♥
Beijocas.

=)

Linkwithin

Related Posts with Thumbnails